Print this page
Friday, 29 July 2016 00:00

Presos criam primeira horta comunitária de Itajubá

Written by

Sem utilidade e abandonado, um terreno de 2,1 mil metros quadrados no Medicina, um bairro popular de Itajubá, no Território Sul, ganhou um destino nobre pela mão de presos. Nos últimos 15 dias, a parceria entre o Presídio de Itajubá e Associação Comunitária do Bairro Medicina vem preparando o local para ser a primeira horta comunitária da cidade.

 

O diretor de Ressocialização do Presídio de Itajubá, Leandro Palma, explica que o projeto não se resume à produção de hortaliças para os moradores mais carentes do bairro. O terreno vai ganhar um parquinho para crianças e uma pista de bocha, muito praticada por idosos da cidade. Os brinquedos são peças descartadas por escolas e vêm sendo recuperados por um grupo de presos.

A ação no Bairro Medicina faz parte do projeto Fazenda Esperança, que começou com uma frente de produção agrícola para os presos num terreno, vizinho ao presídio, cedido pelo empresário Frederico de Toledo Sordo. O primeiro desdobramento do projeto foi a implantação de hortas em escolas públicas do município. A novo braço da Fazenda Esperança é justamente criar hortas comunitárias em terrenos baldios e ociosos da cidade.

fazendaWEB
 

Depois da limpeza manual, máquinas da prefeitura vão nivelar o terreno, para que os detentos preparem os canteiros e plantem as primeiras mudas. O presidente da Associação Comunitária do Bairro Medicina, Júnio Leoni dos Santos, planeja atender o máximo de moradores com a produção da horta. "O apoio do sistema prisional, com a vontade dos moradores e do serviço público irá transformar a nossa realidade. O objetivo é que a gente possa atender as famílias carentes cadastradas e depois, quando a produção crescer, começarmos a doar esses alimentos para outros moradores", diz.

O líder comunitário assegura que a presença e a circulação dos presos nas proximidades da nova horta não intimidou a população. "Os moradores vêm aqui, perguntam se eles estão com fome, se precisam de água. A gente nota que eles reconhecem que a nossa realidade só está sendo modificada porque os presos estão trabalhando no projeto. Do contrário seria inviável", observou.

Segundo o secretário de Administração do município, André Carlos Alves da Silva, a prefeitura municipal mantém há alguns anos uma parceria de sucesso com o Presídio de Itajubá. "Quando o Leandro Rodrigues nos apresentou a proposta da horta, achamos desde o primeiro momento a iniciativa maravilhosa. A prefeitura cede o terreno, o presídio entra com a mão de obra prisional e a associação dos moradores cuida da manutenção do espaço", ressaltou André Carlos.

Por Flávia Lima

Fotos: Carlos Alberto/ Imprensa MG

Read 6763 times
Login to post comments