PRISIONAL

No próximo domingo (24) os agentes penitenciários de Mato Grosso do Sul irão paralisar as atividades por 24 horas, nas 54 unidades prisionais do Estado. Não haverá visitas e nem banhos de sol.

Com a paralisação de 24 horas, os banhos de sol serão suspensos, assim como, as visitas, entrega de alimentação, liberação de presos dos regimes aberto e semiaberto para visitação em domicílios, e atendimento de advogados.

Segundo o presidente do Sinsap (Sindicato dos Servidores de Administração Penitenciária de Mato Grosso do Sul), André Luiz, “Paralisar o trabalho é a única forma de pressionar o Governo para garantir o mínimo de segurança e condições de trabalho”, explica.

O Sindicato afirma ainda que a categoria recebe um dos piores pisos salariais do país, e o menor da segurança pública em Mato Grosso do Sul. Atualmente, um agente penitenciário trabalha 24h por 72 h com vencimento base de R$ 3,1 mil.

“Estamos trabalhando acima do limite. Todos os dias temos um pouco mais de 200 agentes para cuidar de uma massa carcerária que é considerada a maior do país”, fala Santiago. Ainda de acordo com ele a falta de segurança é um dos fatores principais, principalmente, depois de dois atentados contra servidores, cinco envenenamentos e sete agentes marcados para morrer.

 

Mato Grosso do Sul tem 1.600 servidores e 900 fazem a custódia dos cerca de 16 mil detentos. O déficit de servidores atinge 13 mil agentes, e de acordo com o sindicato faltam quase 12 vezes o número suficiente de agentes.

Sobre a paralisação a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário de Mato Grosso do Sul) ainda não se posicionou.

 

Um veículo do sistema prisional de Itamogi pegou fogo entre os municípios de Monte Santo de Minas e Itamogi, nas proximidades do KM 29 da BR 491, na tarde de quinta-feira (21/9), por volta das 18h22. Bombeiros foram acionados para conter as chamas que teriam se iniciado devido à pane elétrica no motor do carro, no entanto, isso ainda não foi confirmado. Não houve vítimas.

A Polícia Rodoviária também esteve no local, onde fez o controle do trânsito na via que chegou a ser interditada. Segundo informações, o veículo seguia sentido Monte Santo de Minas quando o incidente aconteceu.

O Sistema Prisional de Itamogi não informou o motivo da viagem, mas há a informação de que o veículo não transportava nenhum preso. Apesar do susto, ninguém ficou ferido.

Fonte: Jornal Sudoeste

Detento é estuprado por dois companheiros de cela Featured

Um detento de 31 anos de idade foi estuprado por outros dois presos com quem dividia a cela na noite da última quarta-feira (20), no presídio Professor Jacy de Assis. Além do ato sexual, os suspeitos ainda teriam colocado um cabo de vassoura no ânus da vítima, que foi levada para o hospital.

O crime teria acontecido durante a noite e, na manhã de hoje, os dois suspeitos teriam tentado um novo estupro, mas a vítima foi retirada da cela por agentes penitenciários.

A assessoria do Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU) informou que o preso passou por cirurgia e segue internado sob escolta policial. De acordo com a PM, a vítima tem passagens por ameaça, lesão corporal e agressão contra mulheres.

Por meio da assessoria de imprensa, a Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap) disse que o auxílio ao preso foi providenciado imediatamente após os Agentes de Segurança Penitenciários tomarem conhecimento da situação.

A Seap disse ainda que a direção da unidade acionou a Polícia Militar (PM) para a confecção do Registro de Eventos de Defesa Social (Reds) e que os agressores foram conduzidos para a Delegacia de Polícia, onde foram autuados e responderão pelo crime de estupro.

Após os procedimentos legais, os presos foram escoltados de volta para o presídio Professor Jacy de Assis.

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 14/2016 passou nesta quinta-feira (21) pela primeira sessão de discussão em segundo turno. Do senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), a PEC acrescenta essas polícias ao rol dos órgãos do sistema de segurança pública e determina como competência dessas novas instâncias a segurança dos estabelecimentos penais e a escolta de presos. A intenção, diz o autor, além de igualar os direitos de agentes penitenciários e policiais, é liberar as polícias civis e militares das atividades de guarda e escolta de presos.

São necessárias três sessões para votação de uma proposta de emenda à Constituição em segundo turno. A PEC foi aprovada em primeiro turno no dia 13 de setembro.

Foi sepultado nesta segunda-feira (21), no Cemitério São Batista, em Uberaba, o corpo do agente de segurança penitenciário Márcio Erli do Carmo Correa. Ele foi baleado na cabeça por um criminoso, no último dia 8, e desde então estava internado no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo (HC-UFTM).

Em nota, a Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap) ressaltou que Márcio Erli prestou relevantes serviços ao Estado e à sociedade mineira durante os 11 anos que atuou como agente penitenciário. "À família, fica a nossa solidariedade e sinceros sentimentos de pesar. Que Deus conforte os corações. Aos nossos servidores, fica a tristeza da perda de um valioso companheiro de combate e a certeza de que não podemos perder o foco nem tangenciar com ações criminosas", diz trecho da nota.

Ainda segundo a Seap, as apurações estão a cargo da Polícia Civil.

 O crime

Segundo a Polícia Militar (PM), o agente estava de carro deixando a filha na casa da ex-mulher dele, quando foi surpreendido por um indivíduo que exibiu uma arma de fogo e mandou que ele saísse do veículo. Na sequência, o criminoso fez um disparo e saiu correndo pela rua.

Uma testemunha relatou que, após ouvir o tiro, viu um veículo saindo em marcha à ré e fugindo pela Rua Laerte Rezende Júnior sentido a Avenida Juca Pato.

Na ação, uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi até o local e socorreu o agente até o HC-UFTM, onde o médico constatou que o projétil ficou alojado na cabeça da vítima.

VÍDEO





Page 6 of 25

ACESSOS RÁPIDOS

                  

AMAF MG

AMAF MG
Associação Movimento Agentes Fortes de Minas Gerais

Presidente: Julio Costa

ÚLTIMOS POSTS

NEWSLETTER

Assine a newsletter da AMAF e receba em seu email as principais notícias do Sistema Prisional de Minas Gerais